Creia e confesse

Compartilhar

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Quebra Gelo: Se você carregasse um gravador, e ficasse registrado tudo oque você disse durante um dia, e na manhã seguinte pudesse ouvir tudo, você sentir-se-ia confortável?

Introdução: Existe algo que somente os filhos de Deus possuem: a fé segundo Deus. Sem fé, é impossível agradar a Deus. Aquele que crê atrai a atenção do Senhor sobre si. É claro que a santidade também agrada ao Senhor, mas nada o atrai como a fé. Na verdade, a fé é um tipo especial de santidade. Aquela mulher que sofria de fluxo quebrou a lei ao tocar nas vestes do Senhor. Pela lei, ela não podia tocar em ninguém, mas mesmo assim sua fé fez o Senhor parar toda a multidão. A fé é a coisa mais importante aos olhos de Deus. Na esfera do espírito, a fé simplesmente destrói as obras do diabo, por isso ele sempre tenta nos manter na esfera dos sentidos. Muitos somente dão atenção ao que veem, ouvem e sentem. Enquanto permanece na esfera da fé, você é vencedor, mas quando o inimigo consegue mantê-lo na esfera dos cinco sentidos, você é derrotado. Nós não ensinamos fé da forma como o faz a nova era. Eles ensinam que o importante é ter fé, não importando em quê. Acreditam na força da fé por si mesma. É um tipo de autossugestão. Mas isso é absolutamente falso. É vital saber em quem você crê. Também é importante dizer que exercitar fé é muito mais simples do que a maioria dos crentes pensa. A primeira coisa que precisamos saber sobre fé é que ela opera por meio de nossas palavras.

1- A fé é um espírito (2Co 4.13) Veja que a fé não é questão de fórmula, mas de espírito. Paulo diz que temos o mesmo espírito de fé de Abraão, Moisés ou Davi. Sendo a fé um espírito, ela é contagiosa e por isso pode se espalhar. Você deve se lembrar do dia em que os doze espias foram enviados para espiar a terra de Canaã. Depois de quarenta dias, eles voltaram e dez deles disseram: “Não podemos conquistar essa terra. As muralhas são muito largas, os gigantes, muito altos, e nós somos muito pequenos”. Mas dois deles, Josué e Calebe, disseram: “Vamos conquistar a terra, como pão, os podemos devorar; retirou-se deles o seu amparo; o SENHOR é conosco; não os temais” (Nm 14.9). Toda a nação acreditou nos dez espias e, por causa disso, morreram no deserto; mas, a respeito de Calebe, o Senhor disse que nele havia um espírito diferente. O que havia nele? Um espírito de fé. Que o Senhor possa dizer a respeito de nós que temos um espírito diferente (Nm 14.24).

2- Quando cremos, falamos Na segunda parte de 2 Coríntios 4.13, Paulo diz: “Eu cri; por isso, é que falei. Também nós cremos; por isso, também falamos”. A nossa fé é liberada em nossas palavras. Simplesmente não podemos crer em silêncio. Se você crê em algo, fale em voz alta. A maneira como exercitamos fé é bem simples: nós cremos e falamos. Como recebemos a salvação? É claro que é pela fé. Mas como exercitamos essa fé? Simplesmente falando (Rm 10.10). A maneira como recebemos todas as bênçãos é da mesma forma como recebemos a maior de todas – a salvação. Tudo o que o Senhor conquistou na cruz é nosso, mas por que alguns crentes desfrutam de mais bênçãos que outros? Será que é por que o Senhor dá mais para uns que para outros? Claro que não! A maneira como recebemos todas as bênçãos do Calvário é a mesma como recebemos a salvação: crendo e falando.

3- Fale ao monte (Mc 11.23) O que queremos enfatizar hoje é a forma como o Senhor ministrou fé. Não é normal falar com árvores, mas foi exatamente o que o Senhor fez, Ele falou por ex. com a figueira e ela secou. Isso significa que podemos falar com demônios e eles fugirão, podemos falar com a tempestade e ela vai se acalmar, podemos falar com a doença e ela vai sair. Esta é a maneira bíblica de expressarmos fé. Foi exatamente este o ensino do Senhor no versículo 23. É preciso falar ao monte. Devemos falar às nossas circunstâncias. O monte pode ser qualquer coisa que se oponha diante de você. Pode ser uma enfermidade, um problema financeiro, um obstáculo ou qualquer outra coisa. Gostamos de falar com Deus a respeito da montanha, mas o Senhor disse que devemos falar ao monte. O que o Senhor nos ensina é o mesmo que Paulo disse: “Tendo, porém, o mesmo espírito da fé, como está escrito: Eu cri; por isso, é que falei” (2 Cor 4:13). Não podemos exercer fé em silêncio. É preciso liberar a palavra (Pv 18.1).

CONCLUSÃO:

A fé e as obras Fé é a moeda do céu. Mas frequentemente o inimigo enviará alguém para lhe dizer que crer e confessar não são o suficiente, você deve fazer alguma coisa. Quando passamos a acreditar que crer e falar não são o suficiente, então concluímos que precisamos ter alguma ação, alguma obra. “Creio que esta tem sido a causa de muitos problemas espirituais na vida de homens de Deus.” Não é: “Creia e faça alguma coisa!” Quando Deus criou todas as coisas, ele apenas falou. Não houve uma ação correspondente. Ele não falou e depois fez alguma coisa. Este é o tipo de fé segundo Deus. Vamos agir em fé, mas não fazer por si mesmo (por ex. peço um carro, então vou me preparar e aprender a dirigir, porém não vou por mim mesmo sair e comprar um carro sem ter dinheiro! Uma vez que entendemos que somos santos nele, temos ousadia para crer e falar. E, quando exercitamos fé dessa maneira simples, vemos a manifestação do poder de Deus.

Abrir chat
1
Precisando de Ajuda ?
Olá
Precisando de Ajuda?