A justiça própria impede o mover de Deus

Compartilhar

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Introdução: Naturalmente, não gostamos das coisas que ocorreram com Jó, mas devemos admitir que as verdades expostas nesse livro são maravilhosas. Quando lemos o livro, precisamos ver a descrição que o Espírito Santo faz de Jó. Ele é alguém declarado justo por DEUS. E, apesar disso, ele vai enfrentar situações que o deixarão confuso e perplexo sem saber como explicá-las. Mesmo hoje, há muitos que ensinam que, se algo ruim acontece conosco, é porque temos cometido algum pecado diante de DEUS. Mas DEUS mesmo declara que Jó era homem íntegro e reto e se desviava do mal. O mesmo que DEUS diz a nosso respeito hoje em cristo, não em nós mesmo, mas em cristo.
Mesmo que você seja alguém justo, isso não significa que não haja mais nada para ser tratado em sua vida. O obstáculo número um que DEUS procura remover em nossas vidas é a justiça própria. A raiz que causou todos os problemas de Jó foi à justiça própria. Precisamos admitir que DEUS nos disciplina, mas é preciso esclarecer que Ele é nosso pai é não nos disciplina com acidentes de carros, enfermidades e pragas. Precisamos ver que, na historia de Jó, o diabo está agindo, mas DEUS deseja trazer á luz o problema da justiça própria de Jó.Muitos enfatizam que o ponto central de Jó é sua capacidade de continuar sendo fiel a DEUS apesar de todas as suas tribulações. A bíblia nunca diz para considerar o sofrimento de Jó, mas sim o seu fim. [ Tg. 5:11].
Outra abordagem do livro mostra que o problema de Jó foi causado pelo seu sentimento de condenação e medo (Jó 3:25). A verdade é que o medo é o resultado da condenação (Jó 1:5). Hoje nós temos esse advogado, o Senhor Jesus . Tudo o que lemos em Jó foi obra do diabo (Tg. 5:11), HOJE, diferente, Jesus intercede por nós.

 

1-OS AMIGOS DE JÓ

Os três amigos de Jó vieram inicialmente para confortá-lo, mas no fim Jó diz que eles eram confortadores miseráveis. Os seus nomes eram Elifaz, Bildade e Zofar. No momento em que esses amigos vieram, satanás não é mais mencionado. Porque ele sabia que com esses amigos ele não era mais necessário. Os argumentos dos amigos de Jó não eram necessariamente errados, eles apenas foram aplicados na circunstância errada. Foram aplicados à Jó de forma errada. A verdade dita no momento errado, fora do contexto, não é melhor que uma heresia.

1.1 ELIFAZ REPRESENTA A EXPERIÊNCIA (JÓ 4: 7-8)

Elifaz argumenta com base na experiência. Só a palavra de DEUS pode nos dar a verdadeira sabedoria, pois só ela é inspirada por DEUS. A promessa no Novo Testamento é que, quanto mais formos piedosos e fiéis á mensagem do evangelho, mais seremos perseguidos. Nunca seja perseguido por ter feito algo estúpido, mas é glória ser perseguido por causa da verdade.

1.2 BILDADE REPRESENTA A TRADIÇÃO (JÓ 8: 8-11)

Bildade argumenta a partir da tradição. Ele diz a Jó. “Sem lodo, não tem papiro”. Em outras palavras, o lodo do pecado é que produz o papiro da tradição. Com amigos como esses, Jó não precisava mais ataques do diabo.

1.3 ZOFAR REPRESENTA O LEGALISMO ( JÓ 11: 13-15)

Zofar argumenta a partir do legalismo e do moralismo. Para a maioria das pessoas, a explicação para todos os tipos de problemas é o pecado cometido. Simplesmente não podemos julgar o sofrimento dos outros dizendo que é sempre por causa do pecado. O que Zofar e seus amigos dizem é verdade, mas uma verdade aplicada de forma errada. Este é o motivo pelo qual nos preocupamos quando irmãos pegam passagens do Velho Testamento originalmente aplicadas aos rebeldes daquela dispensação e procuram aplicar essas mesmas passagens aos crentes do Novo testamento.

A resposta de Jó aos seus amigos foi uma grande ira. Em Jó 29, vemos algo impressionante. Jó se refere a si mesmo mais de quarenta vezes. Esse tipo de pregação produz muita justiça própria, Jó não estava mentindo a respeito das suas boas obras, ele apenas estava confiando nelas para se justificar. A justiça própria impede o mover de DEUS. Em 19: 6-21, Jó claramente culpa a DEUS pelos seus problema. Mas o problema de Jó não era DEUS, e sim o diabo. Creio que uma das razões por que Davi foi chamado de homem segundo o coração de DEUS é por que ele assumiu seu pecado sem culpar a DEUS (Sl. 51:4)

 

2O QUARTO AMIGO DE JÓ: Depois que os três amigos de Jó falaram, entra em cena um quarto personagem: Eliú. Ele estava irado com Jó porque este se achava mais justo do que DEUS, e também se irou contra os três amigos porque, mesmo sem ter encontrado nada de errado em Jó, eles o estavam condenando (Jó 32: 1-9). Eliú é um tipo de cristo. Jó nada respondeu a ele, antes foi conduzido a uma posição onde se humilhou diante de DEUS e reconheceu que ele nada era sem DEUS. A principal estratégia do diabo é sempre a acusação e a condenação Este é um argumento da lei do Velho Testamento, mas hoje fomos libertos de toda maldição da lei (Gl. 3: 13). Esse ensino é chamado de maldições hereditárias. Não podemos achá-los no Novo Testamento. Se você está doente, o que fazer? Antes de tudo, saiba que a doença não é a vontade de DEUS.

O Senhor deseja vê-lo bem. No fim, Jó foi curado e totalmente restaurado. Eliú disse algo muito preciosos (Jó 33: 23-24-NVI). Há um mediador que veio dizer o que é certo a respeito de DEUS. O resgate é a redenção que foi feita por cristo. A razão por que DEUS é justo ao curar o doente pecador é porque ele encontrou o resgate. O preço do resgate foi pago (Jó 19: 25). O preço para a saúde, para uma vida abundante e todas as bençãos naturais já foi pago no calvário. Hoje, o único sofrimento que o Novo testamento nos promete é a perseguição.

 

3A RESPOSTA DE DEUS: Depois que Eliú falou, o próprio DEUS começou a falar com Jó. O senhor mostra a sua grandeza e a sua majestade revelada na criação (Jó 38: 1-5). No capitulo 40, o Senhor mesmo confronta a justiça própria de Jó. A natureza humana caída sempre procura condenar a DEUS e se justificar (Jó 40: 7-8).

O que é incredulidade? É ter um alto conceito a respeito de si mesmo e um baixo conceito a respeito da palavra de DEUS. Isso mostra quão terrível é a incredulidade. Mas se você quer ser abençoado, aprenda a concordar com DEUS em sua palavra. Nunca tente justificar a si mesmo, mas creia na justificação que vem de DEUS. Se você se coloca diante de DEUS como juiz, você não pode ser salvo; mas se você se coloca diante de DEUS como justificador, você não pode se perder. Se é DEUS quem o justifica, quem o condenará? (Rm. 8:33).

 

CONCLUSÃO: A MUDANÇA DE JÓ (JÓ 42: 1-6: Um dos problemas de Jó era conhecer o Senhor de ouvir falar, em outras palavras, o seu conhecimento era de segunda mão. Ele pensava que DEUS era o seu problema, mas a verdade é que o senhor é a nossa resposta. No fim, Jó declara ver o Senhor, e o resultado disso foi arrependimento. De que ele se arrependeu? De sua justiça própria (Jó 42:10).

E o Senhor restituiu a Jó duas vezes mais tudo o que ele havia perdido. Se você pensa que esta passando por uma tribulação como a de Jó, então prepare-se para a benção, você será restituído duas vezes mais. Quando o senhor mudou a sorte de Jó? Enquanto ele orava pelos seus amigos.Nunca permita a mágoa e o ressentimento no seu coração. Os amigos de Jó erraram com ele, mas a benção veio junto com o perdão. Este, na verdade , foi um sinal do arrependimento de Jó. Seu erro era justiça própria, não perdoam ninguém. Quando Jó perdoa seus amigos, está dizendo que não tem justiça própria para cobrar perfeição alguma deles.

Abrir chat
1
Precisando de Ajuda ?
Olá
Precisando de Ajuda?